Qual será seu próximo abraço? Quando vai entrar em um avião lotado para uma viagem com a família? De qual show internacional vai participar nos próximos meses?

Os que foram atingidos sabem: a falta de ar é terrível. Logo o ar, tão básico que nem nos faz pensar nele.

Mas a maior destruição do Coronavírus não é física e nem somente para quem recebeu o resultado positivo.

A saúde mental, que já estava se perdendo nos últimos anos, foi o alvo certeiro do vírus.

Ansiedade, irritabilidade, tristeza, medo, insônia, sensação de fracasso, preocupação, frustração, impotência.

Alguns sentem mais e outros menos, mas ninguém está completamente equilibrado.

Roubaram os hábitos, travaram as agendas, atrasaram a economia, tiraram nossa liberdade.

A coroa (em latim corona) é o símbolo do poder e da autoridade, colocada na cabeça, uma liderança mental.

Uma promessa de imortalidade, ainda que seja da memória.

Não vamos esquecer nunca, nossos bisnetos vão ouvir essa história.

Se estiver a fim de chorar, faça-o, mas saiba a hora de secar essas lágrimas, e não se demore, o mundo precisa de nós.

Eleve a mente e não aceite menos que trocar essa coroa, que não pediu, pela luz do sol, andando na rua, com liberdade, respirando ar puro e limpo.

Fique em casa, mas não deixe a mente dormir.

Quero listar 7 coisas que empregadores e empregados perceberam com toda essa loucura:

  1. A saúde tão pouco valorizada até então, está no foco. Imunidade que recupera, emoção que sustenta;
  2. A alimentação em casa é muito saudável, fresca, sem conservantes. A gente ganha ânimo e energia;
  3. A comunicação deve ser eficiente, objetiva e específica. Muitos erros são evitados e muitos conflitos amenizados;
  4. Dormir bem revigora. Em casa tem acordado mais tarde e percebido a maravilha de descansar a cabeça e o corpo;
  5. Os verdadeiros líderes estão mostrando a que vieram. Eles têm atitude, identificam o problema e planejam soluções. Não se afugentam, se apresentam;
  6. Reuniões online são tão produtivas quanto as presenciais. Em alguns casos, estar presente fisicamente faz diferença, mas em muitos outros não se faz necessário;
  7. Está perto de quem ama, estão se cuidando, se apoiando, se admirando.

 

Se lidera uma equipe aplique essas 2 dicas e perceba a diferença:

  1. Compartilhe ideias – as pessoas se sentem fazendo parte, identificam possíveis riscos, abrem novos caminhos para alcançar, crescem juntos;
  2. Conte sua história – você não chegou onde está do dia para noite; fale das batalhas, das vitórias, das quedas, das comemorações. Ninguém sabe de onde veio, elas vão gostar de ouvir essa história.

 

Você estará contribuindo para melhorias em engajamento, valorização e satisfação no trabalho.