Manter a equipe motivada foi o grande desafio dos líderes e gestores no ano passado.

A pesquisa Tendências Globais de Capital Humano da Deloitte 2020 observou que, embora as organizações sejam responsáveis apenas pela segurança física dos trabalhadores, 96% dos entrevistados dizem que o bem-estar é uma responsabilidade organizacional.

Em um cenário como o da pandemia de covid-19, as lideranças precisaram lidar com mudanças imprevisíveis.

Quem se destacou teve que demonstrar sabedoria, resiliência e empatia, características fundamentais para engajar equipes diante de tantas instabilidades no âmbito profissional e pessoal.

Em 2021, os desafios continuam.  As habilidades dos gestores ganham uma nova característica: a de promoção de um ambiente estável e harmonioso para a equipe.

Dar condições técnicas e construir um ambiente saudável para promover um bom desempenho profissional dos colaboradores é papel do gestor.

Terá destaque aquele que conseguir alavancar resultados positivos por meio de uma gestão mais humanizada e compatível com o cenário atual.

Cinco ações são necessárias na estratégia de liderança em 2021, confira:

1 – Se colocar à disposição: Foi-se o tempo em que os colaboradores não tinham acesso direto aos seus gerentes. Para construir uma base de confiança e troca colaborativa dentro do ambiente profissional, o gestor precisa se colocar à disposição de todos para construir uma relação mais próxima com sua equipe.

Geralmente, o andamento do trabalho era prejudicado pelo distanciamento da liderança com a equipe, ocasionando um medo no colaborador, de se direcionar ao seu superior direto.

Um líder próximo e acessível pode acelerar o andamento dos projetos com efetividade, além de contribuir para um clima que favoreça o diálogo.

2 – Criar um plano de ação baseado em metas semanais: Para que todo o time esteja a par das necessidades da empresa, é papel do gestor traçar metas semanais. Metas semanais tangíveis são importantes.

Fazer um planejamento estratégico mensal é fundamental, mas alterá-lo semanalmente com metas definidas, de acordo com as necessidades da semana, gera rendimento e engajamentos melhores.

3 – Se especializar e atualizar constantemente: Estudos e preparação são importantes em qualquer área de atuação. Em 2020, o profissional que se especializou teve grande destaque. Um gestor precisa se atualizar sempre, de acordo com as principais mudanças do mercado.

Quem acredita saber demais não está apto para gerir uma equipe de sucesso.

4 – Estar atento às necessidades individuais: Um time só conclui projetos se estiver bem individualmente. Um gestor precisa ter escuta ativa com todos à sua volta.

Não se trata de colocar o individual acima do coletivo, mas, ouvir as necessidades de seus colaboradores pode ser o caminho para gerar confiança, já que o rendimento da equipe depende do potencial do profissional.

5 – Transmitir segurança: Diante de um ano repleto de instabilidades no âmbito emocional, pessoal e financeiro, o colaborador em 2021 busca mais segurança para desenvolver um trabalho eficaz.

O líder de destaque neste ano será aquele que transmitirá a sensação de estabilidade para a equipe.

O papel da liderança é criar um ambiente o menos estressante possível, para demonstrar que, mesmo que o contexto mundial ainda não seja o melhor, o colaborador tem a tranquilidade para desenvolver um bom trabalho.