Pacientes graves ou críticos do coronavírus vão poder contar com um adicional de 1134 leitos de UTI, que se somarão a outros 322 leitos já habilitados anteriormente neste mês, conforme anunciou o Ministério da Saúde em 23 de abril.

Segundo o ministro Nelson Teich, os estados contemplados são Acre, Alagoas, Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e São Paulo.

O investimento será de R$ 163,6 milhões nos próximos 90 dias, para repasse a estados e municípios – 61 hospitais distribuídos em 24 municípios – como reforço no enfrentamento à pandemia do Covid-19.

A habilitação concedida pelo prazo de 90 dias poderá ser prorrogada enquanto houver emergência na saúde pública decorrente da Covid-19 – o reforço será de R$1,6 mil por leito de UTI, representando o dobro do valor repassado atualmente.

Para habilitação de novos leitos nos estados, os gestores dos estabelecimentos de saúde devem solicitar à pasta federal da saúde, conforme orientação em documento publicado no Diário Oficial da União.

Todas as internações, em casos de suspeita ou confirmação com Covid-19 devem ser informadas ao Ministério da Saúde, seja em hospitais públicos ou privados,  para que haja subsídios para avaliação e tomadas de decisão no atendimento às solicitações, conforme quadro epidêmico e capacidade de atendimento em cada município.

Assim, os leitos habilitados já começam a receber o valor diferenciado do incentivo.