Uma série de organizações da sociedade civil e movimentos sociais estão se somando à formação da “Rede de Apoio às Famílias de Vítimas Fatais de Covid-19 no Brasil”.

A iniciativa se coloca junto ao “Pacto pela Vida e pelo Brasil” e acontece diante da aceleração de milhares de mortes confirmadas por Covid-19 no País, bem como  inúmeros com sintomas suspeitos da doença.

Isso ocorre ao mesmo tempo em que a capacidade do Sistema Único de Saúde (SUS) vai sendo pressionada.

O objetivo é gerar uma rede de solidariedade preventiva e ativa desde já, reunindo apoio especializado e humano que pode antecipar esforços e amenizar um pouco o sofrimento devastador, podendo auxiliar na reconstrução da vida dos familiares e amigos que ficam.

A iniciativa independente e sem vinculação partidária é formada por profissionais de diversas áreas, organizações sociais, pesquisadores e demais pessoas solidárias às famílias e amigos das vítimas, propondo amparo imediato a elas, contribuindo para o resgate e preservação dessas memórias num espaço público e indicando um conjunto de medidas concretas imediatas para amenizar o sofrimento dessas pessoas.

*MAIS INFORMAÇÕES:

Entre em contato por celular, Whatsapp ou Telegram: 11-93011-3281 (Daniel)

Ou pelos e-mails  redeapoiocovid@gmail.com  ou  memorialcoronabrasil@gmail.com

Confira abaixo as primeiras medidas já em curso ou em estudo para viabilização emergencial:

1 – ORIENTAÇÕES BÁSICAS E GERAIS PARA AS FAMÍLIAS DE VÍTIMAS FATAIS da doença, sejam aquelas já confirmadas em decorrência da doença, sejam as suspeitas e eventualmente subnotificadas (desde recomendações médicas, necrológicas, psicológicas e assistenciais ao possível acesso a apoio jurídico e financeiro emergencial);

2 – ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS EMERGENCIAIS PARA VELÓRIOS, SEPULTAMENTOS E RITUAIS DE DESPEDIDA (incluindo, como lidar com novas exigências de vigilâncias sanitária e epidemiológica preventivas): a proposta é orientar inclusive para rituais de despedida, mesmo que virtuais, porém mais dignos, visando salvaguardar os direitos das pessoas mortas e seus familiares;

3 – ACOLHIMENTO, ASSISTÊNCIA E AMPARO PSICOSSOCIAL IMEDIATOS E CONTINUADOS APÓS O TRAUMA: Mobilização e disponibilização de informações para o acesso imediato de defensores públicos, psicólogos, assistentes sociais, advogados solidários e demais profissionais e/ou instituições de amparo e assistência emergencial às famílias de vítimas;

4 – CANAIS PARA GARANTIR O DIREITO À MEMÓRIA, AO LUTO, AO VELÓRIO (AINDA QUE VIRTUAL) E ÀS DEVIDAS HOMENAGENS AOS MORTOS: a iniciativa inclui desde já a construção coletiva de um “Memorial das Vítimas do Coronavírus no Brasil” (www.facebook.com/memorialcoronabrasil);

5 – REDE DE APOIO DE JORNALISTAS E OUTROS CIENTISTAS SOCIAIS PARA LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES DOS CASOS, circunstâncias das mortes, eventuais denúncias e resgate das histórias de vida atingidas: para mais informações, denúncias, bem como a disponibilidade para contribuir neste mutirão solidário, podem ser comunicadas desde já pelo Zap ou Telegram ( 11-93011-3281 ) e também no Email: memorialcoronabrasil@gmail.com

6 – ESTUDO PARA VIABILIZAR UM “FUNDO DE SOLIDARIEDADE EMERGENCIAL PARA APOIO IMEDIATO A FAMILIARES DE VÍTIMAS FATAIS DA COVID-19”: considerando que muitas dessas vítimas são arrimos de família, uma série delas já deixam crianças e outros dependentes órfãos de apoio, o que exigirá um esforço de amparo e solidariedade adicional.

 

QUER SABER MAIS?

Mais de 60 organizações sociais já aderiram à formação da Rede, e você pode conferir a lista completa aqui:

 

https://seguraaonda.com.br/nasce-a-rede-de-apoio-as-familias-de-vitimas-fatais-do-covid-19-no-brasil/