O isolamento social desencadeou drásticas alterações na rotina de todos nós, humanos.

A imprevisibilidade e a vulnerabilidade aumentaram, e com elas os conflitos caseiros tomaram força, as dores físicas e emocionais emergiram, as explosões verbais aumentaram em decorrência do estresse mal gerenciado, das tarefas intermináveis e principalmente, da distância da rede de apoio, que para esse mesmo humano é essencial.

O Home Office chegou pra ficar e com ele surgem novas oportunidades de reparar o caos instalado na maioria dos ambientes familiares.

Queridos leitores, tá pesado sim! Desafiador, complexo, exaustivo, dolorido para todos nós.

A vida pessoal e profissional se mistura no home office. Por isso mesmo, quero lembrar que existem “coisas” que você e eu não podemos comprar, e uma delas é a saúde mental e emocional.

Aliás, estas são as prioridades máximas que a vida, tão sábia e generosa veio relembrar a todos nós neste cenário desafiador.

Há duas palavras que latejam em minha cabeça e no meu coração nesse momento, e através delas te convido a refletir e agir para que seu ano de 2021 e os próximos que virão sejam um marco para seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Prometo que não vai ser difícil, e na medida da tua consciência e das suas escolhas diárias você alcançará um novo formato na gestão do trabalho no modelo remoto.

Compartilho com você, as duas palavras que nortearão nossa conversa aqui e agora:

Acolhimento e Essencial

Nos últimos dias 30, 31 de março e 01 de abril participei do 1º Encontro Online de Saúde Mental Nacional e Internacional, cuja temática apresentou muita informação e pensamento científico para a discussão de diversos temas diante do quadro pandêmico em que o mundo participa.

Em muitas palestras, os termos “flexibilidade regulatória” ou “autorregulação” foram deveras explorados. Em se tratando de home office é essencial que você busque se autorregular. E o que é essa tal autorregulação no entendimento comum?

É a capacidade que eu e você temos de compreender, aceitar, assimilar e gestar as emoções vivenciadas diariamente. É aceitar o sentimento, não jogar embaixo do tapete, entender que a situação é transitória e assim, buscar diferentes formas de agir com consciência.

Eu intenciono levar você a refletir se está se permitindo ser humano no home office nesse cenário. Reflita também se você está administrando seus sentimentos pessoais e qual o impacto disso naqueles que convivem com você.

Uma oportunidade para pensar em novas estratégias para acolher e manejar as situações e os desafios diários!

Outra informação que pude refletir durante este evento está relacionado ao ambiente. O ambiente é capaz de regular a Saúde Mental e Emocional. O espaço que você ocupa e que ocupa você é determinante para a qualidade do trabalho remoto.

Traçando esse roteiro mental, a proposta que eu faço a você hoje é: –

– Vamos ressignificar o ambiente de trabalho remoto?

E daí você pode perguntar:

Por onde começar?

Eu pretendo mostrar aqui um passo a passo essencial. Digo essencial porque eu gostaria de compartilhar inúmeros outros insights com você, mas escolhi estes logo abaixo, pois entendo que nesse momento, menos é mais.

E você mesmo vai avaliar o seu cenário (ambiente e pessoas) e verificar o que é pertinente e adequado para iniciar o seu Plano de Ação para a manutenção do bem-estar no trabalho remoto.

E não esqueça – Self care e care (autocuidado e cuidado), se priorizados farão seus dias mais amenos e alegres. Mais leves e produtivos. Independente daquilo que compartilharei aqui acesse a você mesmo e cuide-se de forma primária.

Faça algo por você todos os dias. Pode ser simples, mas que seja essencial na regulação das emoções.

Topa seguir a jornada?

Primeiro Insight (Você com Você)

Tire um tempo para refletir: Como seria meu dia ideal de trabalho? O que você gostaria que acontecesse nesse dia? Qual é o retrato de um dia ideal pra você?

Por exemplo: Café da manhã preparado e degustado por você e familiares com qualidade e amor, atividade física (3 x por semana), tempo para estudo, cumprir a carga horária e sentir-se produtivo, ter tempo para tarefas caseiras etc. defina e escreva com detalhes sobre o que é importante para você vivenciar em um dia ideal.

Segundo Insight (Você com Você)

Defina como será a semana em termos de atividades fixas que você julga inegociáveis, como por exemplo: atividade física, meditação, leituras, acompanhar tarefas escolares dos filhos, ligar para pessoas queridas, agendar reuniões 1 a 1 com a equipe etc.

Coloque-as em sua agenda semanal. Determine os dias e horários das atividades fixas.

Terceiro Insight (Você e o outro) – Diálogo e Acordos de convivência

Não se esqueça disso: O ambiente provoca e regula as emoções. Cada um interpreta o ambiente diferentemente e essa é a prova da harmonia ou do caos nos ambientes que absorvem o home office.

A maior prova que você atua com inteligência emocional nesse momento está em quanto você convida as pessoas que convivem com você a dialogar, desenvolver e escrever os acordos de convivência.

Se você realizar esses diálogos com constância, o estresse será gestado de maneira natural e você certamente será mais produtivo no final do dia. Aqui é o momento de todos verbalizarem o que é importante no seu dia.

Você já fez a lição de casa, então convide a todos a fazer o mesmo. Faça desse momento um momento descontraído, leve, sem cobranças. A grande sacada está em acolher o essencial para cada um dos moradores.

A partir daí elenquem as prioridades que irão proteger a saúde mental e a qualidade de vida de todos os presentes. Não deixe de escrever os acordos.

É bastante interessante desenhar um mural para que todos visualizem e possam se lembrar diariamente dos acordos que fizeram. Nesse acordo pode ter de tudo um pouco: quem faz o almoço, quem lava a louça…

Um sinal divertido para quando um dos familiares estiver em uma reunião online de trabalho e não puder ser interrompido (apito, uma palavra, qualquer sinal combinado entre as partes, principalmente se houver crianças no ambiente).

A ideia é que todos sejam ouvidos e privilegiados nesse acordo. E que uns lembrem os outros quando começarem a esquecer o que foi acordado. Inclusive protejam o acordo dessa forma: – Qual é o sinal, o que vamos dizer para o outro se percebermos que um dos acordos não está sendo cumprido?

Quarto Insight (Você e o outro)

Faça o mesmo movimento que fez no ambiente familiar com a sua equipe. Convide-os a montar o acordo de convivência no trabalho remoto. Tem muita coisa pra explorar aí.

A maior reclamação que ouço nas rodas de conversa que intermedio está na quantidade de reuniões e na falta de limites entre os profissionais. Essa dica já vale ouro. Faça a sua parte agora. E mesmo que você não seja o líder da equipe, chame o líder pra ação.

Ele vai agradecer você por isso! Ele deve estar vivenciando situações similares às suas. Que tal liderar essa conversa?

Quinto Insight (Você com Você)

Aqui eu vou me alongar um pouco pra que você alongue suas ideias por aí! Eu preciso lembrá-lo que a incerteza que vivemos dificulta a concentração e o foco. Fuja das distrações, pois elas te levam ao vício da procrastinação.

Como disse Benjamin Franklin, “a falha na preparação é a preparação pra falha”. Preparo mental e físico são essenciais neste momento.

A repetição das frases: – Não deu tempo, amanhã eu faço. O dia foi muito corrido. Apaguei muitos incêndios e não consegui cumprir com minha agenda. Tive muitos problemas hoje, fiz, fiz, fiz e não fiz nada etc. Precisam sumir do seu repertório repetitivo.

Eles fazem parte de um modo de pensar e sentir automático do seu organismo e se você quer construir um novo cenário mental e emocional equilibrados, páre de postergar a sua agenda e as suas prioridades.

Alinhado à agenda para manter o foco e gestar a ansiedade tome cuidado com o alto consumo de informações diferentes do dia.  Na medida do possível, nos pequenos intervalos e durante o almoço vigie seus impulsos. Feche as notificações do celular, feche a caixa dos e-mails, desligue a TV!

O segredo da qualidade e da produtividade está em fazer uma coisa por vez. Faça agora o que deve ser feito agora.  Começo, meio e fim de determinada tarefa vão lhe trazer a sensação de dever cumprido e o acesso ao bem-estar diário.

Doses homeopáticas de satisfação no trabalho são o grande segredo da saúde mental. Comece aos poucos. Desafie-se e faça o que sabe que deve fazer.

Você vai gastar energia, mas não mais que 5% daquilo que já faz. Esforço necessário e possível é o que você vai desenvolver. Clareza nesse momento é mais do que crucial. Quando falta clareza aumentam as justificativas diante dos resultados que muitas vezes são  insatisfatórios. Os resultados são a consequência de um modo de pensar, sentir e agir.

Mais importante que focar no resultado é focar no trajeto e plantar nele um plano simples, leve e diretivo. Planeje seu dia ou será engolido pelas tarefas e demandas de outrem.

Se você é uma pessoa que trabalha até depois do horário certamente está exausto, frustrado e ansioso. Horas a mais na jornada de trabalho não é sinônimo de produtividade. Use sua inteligência emocional para escrever o óbvio. Grife o óbvio. Caso contrário, você vai continuar fazendo o que é mais fácil, mas não o que é importante para os seus resultados.

Vamos agora construir a sua agenda diária? A agenda semanal você já tem, certo? Caso a resposta seja não, volte três casas e realize o segundo insight!

Agenda Diária – Dicas básicas para o trabalho remoto:

  1. Escreva na agenda qual é o ‘GG’ (Grande Ganho) do Dia. Para ser produtivo é preciso clareza. Se você sabe qual é o resultado que deseja colher no final do dia, o restante é consequência intuitiva. Você deve escrever, combinado?
  2. Elenque as atividades do dia. Grife de 3 a 5 delas que são as PRIORIDADES do dia e deverão estar totalmente ligadas ao ‘GG’ do dia. Isso quer dizer que você não vai deixar de fazê-las até que o dia de trabalho finalize, e se sentirá produtivo porque priorizou o que foi projetado.
  3. Aquilo que você não concluir no dia escreva na agenda do dia seguinte imediatamente. Por que? Porque você não pode correr o risco de levar essa pendência para o sono, prejudicando assim sua energia e seu bem-estar durante a jornada de trabalho.
  4. Prepare a agenda do dia seguinte. Para ser produtivo é fundamental se conectar com o objetivo da sequência. Você fica mais consciente das tarefas, melhora a sua concentração e o seu sistema informacional que aprende (cérebro) engaja na preparação das tarefas que você listou. Essa prática é essencial para o cumprimento da agenda.
  5. Essa prática é essencial para o cumprimento da agenda. Use o poder simulador que você possui. Já é sabido que o seu cérebro não distingue o real do imaginário. Dessa forma, pratique a visualização diária. Antes de dormir, aproveite pra relaxar e visualizar o dia seguinte com cores, conversas e resultados. Visualize o que você quer que aconteça e dessa forma seu sistema se prepara e ajuda você a conquistá-lo. Lembre-se: sua mente acredita naquilo que você foca!
  6. Pratique a ‘técnica Pomodoro’ adequando-a ao seu ritmo. Como? Faça paradas de 5 minutos a cada 50 minutos de trabalho, ou de acordo com seu ritmo. Essa parada tem o objetivo de te alimentar mentalmente. Você dá uma pausa para sequenciar a próxima atividade ou iniciar a outra. Nessa pausa, respire, leia um trecho de um livro, beije um familiar, tome um copo de água, olhe pro céu e agradeça sua vida etc. Esvaziar é a chave para a restauração.

Sexto insight (Você com Você)

Acesse emoções positivas por meio de lembranças das suas conquistas, leituras e atos de generosidade. Você não imagina o bem que fará pra você, àqueles que estão no mesmo ambiente e pra quem está do outro lado da tela do computador: elogie sinceramente, crie uma frase de trabalho encorajadora e partilhe com um colega de trabalho que você fala constantemente, fale um poema que você ama para seu companheiro (a), faça cócegas em seus filhos, envie uma mensagem ou ligue para um amigo, parente ou colega que você não conversa há tempos, conte um dos seus sonhos para uma pessoa de confiança e escute o que ela tem a lhe dizer … enfim, seja criativo e eduque os seus a fazer o mesmo!

Você inspira o outro com as suas ações! As mudanças no ambiente surgem do seu movimento particular.

Sétimo insight (Você e o outro)

A Psicologia Positiva com seus estudos e pesquisas vem contribuindo para o bem-estar nesse momento crítico.

Um dos pontos mais abordados nas pesquisas do ano de 2020 aponta que as pessoas que mantiveram em equilíbrio a satisfação pela vida tinham uma rede de apoio de confiança no trabalho e sentiam-se incluídos no ambiente corporativo, mesmo que remoto.

Dessa forma, sugiro que você crie e incentive a construção de uma rede de apoio entre amigos e também no corporativo.

Pessoas precisam de pessoas. Se a solidão, a insegurança, o medo bater, recorra a elas. Se você é líder atente-se a isso e trate de mostrar aos colaboradores que todos somos responsáveis por desenvolver e manter uma rede de apoio no trabalho.

Promova ações que engajem o pessoal. Lance desafios possíveis de apoio social ou em projetos na sua área de atuação e faça essa galera interagir.

Se você cumprir esses insights, acredito que vai acessar o essencial, acolhendo o que você tem e pode realizar hoje. Vai abrir espaços para o outro também sentir-se acolhido, e dessa forma o ambiente se autorregula.

Viva um dia de cada vez no mundo das incertezas!

Há muitas perguntas sem respostas em relação ao mundo do trabalho nesse momento. Sinto que cabe a cada um de nós refletir as suas questões particulares e implementar novas atitudes e ações na rotina diária.

Retome algumas práticas como o networking, o desenvolvimento de novas habilidades profissionais, faça uma avaliação da carreira profissional, colabore com seus talentos e esteja presente e genuíno para apoiar aqueles que fazem parte do seu sistema familiar e profissional.

A nossa humanidade é a nossa força e o grande diferencial no mundo do trabalho.

Os encontros que você realiza – Você com Você, farão a diferença na qualidade de vida no trabalho. Abra esse espaço e deixe reverberar a sua melhor intenção.