Em tempos de pandemia, muitas empresas entram em home office, mas nem todos os trabalhadores conseguiram se adaptar.

Em um ambiente como a sua casa há muitas distrações e isso pode acarretar em baixo desenvolvimento. Além do mais, gera alguns problemas emocionais como estresse e ansiedade.
Desta forma, a ‘técnica pomodoro’ é uma boa saída para aqueles que tanto buscam uma solução para conseguirem render em seus trabalhos.

A técnica consiste em cronometrar os tempos em que você trabalha e descansa prometendo aumentar a sua concentração nos trabalhos e estudos.

Foi gerada em 1988 pelo italiano Francesco Cirillo, que utilizou um timer de cozinha em formato de tomate (por isso o nome Pomodoro), para organizar suas tarefas. Ao perceber os resultados satisfatórios, divulgou sua técnica em 1992.

Mas, como ela realmente funciona?

Primeiro você define as tarefas a cumprir. Em seguida, realiza uma atividade durante 25 minutos, com total foco e sem nenhuma interrupção. Quando acabar o tempo, descansar 5 minutos.

Assim sucessivamente até que complete as duas horas desse ciclo. Como recompensa, você descansa mais 15 ou 30 minutos – dependendo da sua disponibilidade de tempo.

Há diversos sites e aplicativos gratuitos que ajudam a cronometrar, como Pomofocus, Tomato Time, Pomodoro Time, Pomodoro Keeper, Focus Keeper e outros.

Durante o tempo de descanso, é interessante não fazer nada que requeira muito esforço mental. Caso contrário, sua mente não será capaz de reorganizar e integrar o que você aprendeu, no caso dos estudos.

O descanso é necessário para que, no próximo “pomodoro” (etapa de trabalho), você possa cumprir sua tarefa com disposição e eficiência.

Nesse intervalo, você pode levantar, caminhar um pouco, fazer um alongamento… ou pode comer algo, beber um copo d’água, dar uma olhada nas suas notificações das redes sociais, assistir a um videoclipe ou apenas relaxar da forma que achar melhor.

O interessante da técnica é observar e anotar suas distrações e interrupções, que podem ser internas (como sentir fome, precisar ir ao banheiro ou ir “para longe” em algum pensamento) ou externas (quando outras pessoas ou acontecimentos atrapalham sua atividade, como alguém te chamar, um barulho de celular, um e-mail chegando, etc).

O cérebro espera esse momento de descanso, no qual libera dopamina – neurotransmissor que atua de diferentes formas no sistema nervoso, relacionando-se, por exemplo, com o humor e o prazer, e trazendo a sensação de recompensa. O nosso cérebro trabalha o tempo todo esperando recompensa.

De fato, o cérebro se sente menos sobrecarregado. Dividindo o nosso fluxo de trabalho em blocos de concentração intensa, conseguimos melhorar a agilidade do cérebro e estimular nosso foco.

Os intervalos entres os pomodoros são fundamentais para “oxigenar o cérebro” e aumentar a agilidade mental. Tem pessoas que trabalham no home office 8 horas e não rendem tanto quanto as pessoas que trabalham 6 horas porque, de fato, elas possuem uma gestão do tempo.

E tempo é uma moeda que não tem troco. Vale lembrar que essas medidas de tempo são apenas as sugeridas no método clássico. Nada impede que você encontre o seu próprio equilíbrio e período de descanso ideal.

As principais vantagens do pomodoro:

  • aliviar a ansiedade;
  • aumentar o foco e a concentração por meio da redução das interrupções;
  • aumentar a conscientização das decisões;
  • aumentar a motivação e mantê-la constante;
  • reforçar a determinação para atingir os objetivos;
  • melhorar o processo de trabalho.