A Presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo, Solange Caetano, envia à Revista Preven depoimento sobre a importância do reconhecimento da categoria pela sociedade brasileira.

Não há como negar o heroísmo desses profissionais que arriscam a própria vida, muitas vezes em situações precárias de trabalho, com a falta de equipamentos de proteção, em jornadas exaustivas e a pressão contínua no contato com pacientes em estado grave.

A melhor maneira de reconhecimento desses heróis da saúde é a consciência de cada um no que se refere aos cuidados pessoais e no cumprimento do isolamento social.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, até 11 de maio de 2020 o Brasil registrava 168.331 casos de infecção por coronavírus, situação que pode ser ainda maior devido à subnotificação.

De acordo com indicadores, chegamos a 7% de óbitos, somando 11.519 mortes no Brasil. O percentual, conforme gráficos está acima da média das principais regiões no mundo e em equiparação com número global.

 

Tabela dos casos de Covid-19 nas principais Regiões e no Mundo

Fonte: WHO – World Health Organization

 

Gráfico dos casos de Covid-19 nas principais Regiões e no Mundo

Fonte: WHO – World Health Organization

 

Gráfico dos casos de Covid-19 ao longo do tempo

Fonte: Wikipedia

 

Mais de 80% dos leitos de UTI estão ocupados em 5 estados, onde a rede pública de atendimento está sobrecarregada com maior número de pacientes do Covid-19.

Até meados da segunda quinzena de abril, mais de 4 mil profissionais da saúde foram afastados pela doença, alcançando pouco menos de 30 mortes no país.

Nosso respeito a todos os profissionais da saúde e vamos fazer a nossa parte, pois ações individuais refletem no coletivo.

 

Depoimento de Solange Caetano, Presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo:

 

 

Olá, sou Solange Caetano, Presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo.

Quero dizer para vocês que a enfermagem brasileira já ultrapassou a marca de 2 milhões e 300 mil profissionais.

Somos a única categoria que permanece 24 horas por dia, durante 365 dias no ano ao lado do paciente, prestando uma assistência com qualidade, com esmero e dedicação.

Estamos presente em todas as etapas da vida e neste momento de pandemia, somos a categoria que está na linha de frente no combate ao Covid-19.

Muitos de nós, arriscando as nossas vidas, pois, não temos equipamento de proteção individual em quantidade e qualidade necessários para preservar a saúde dos profissionais.

Portanto, conclamo a sociedade brasileira a, neste momento, reconhecer o valor dos enfermeiros e a dedicação desses profissionais.