Diante da pandemia do novo coronavírus que vem se alastrando com maior intensidade a cada dia em nosso País, fazendo centenas e milhares de vítimas, e se mostrando um vírus de difícil detecção devido aos sintomas muito semelhantes a outras doenças comuns, entende-se que, neste momento, a medida mais eficaz de combater a pandemia é a prevenção de novos casos.

A construção civil foi uma das atividades que não parou no Brasil, e os canteiros de obras são áreas de vivência comum a milhares de trabalhadores, que geram aglomerações.

Diante do exposto, no intuito de evitar a contaminação desses trabalhadores, é extremante importante alguns cuidados básicos, que geram muita eficiência no combate à contaminação e a identificação de possíveis trabalhadores contaminados, evitando, assim, que se contamine uma obra inteira, e seus familiares.

Aferição de temperatura corporal

Aferir a temperatura corporal de cada trabalhador, diariamente, antes de entrar no canteiro de obras, através de termômetro digital sem contato com o corpo do trabalhador (termômetro digital infravermelho), seguindo o seguinte protocolo:

Temperatura até 37,1 – acesso à obra permitido;

Temperatura entre 37,2 e 37,7 – dispensa do funcionário para descanso diário em casa, em regime de banco de horas ou qualquer outra forma legal de afastamento;

Temperatura de 37,8 ou acima – encaminhar o funcionário para atendimento médico imediato.

 

Higienização das mãos

Orientar os funcionários a lavarem as mãos com água e sabão por, pelo menos, vinte segundos na entrada do canteiro de obras, antes de acessar as instalações internas do canteiro e aplicação do álcool em gel 70°. Repetir a higienização das mãos através da lavagem ou aplicação de álcool gel a cada 30 minutos, no máximo.

 

Utilização de máscaras

Entregar aos funcionários 06 máscaras de tecido, que deverão ser utilizadas no deslocamento entre casa/trabalho e trabalho/casa, realizando a higienização das máscaras diariamente, em suas residências. Durante a jornada de trabalho os funcionários devem utilizar as máscaras descartáveis tipo PFF1 ou PFF2, em todo e qualquer atividade realizada.

 

Distanciamento seguro

Expandir, na medida do possível, as áreas para refeitório e vestiário no intuito de aumentar o distanciamento entre os trabalhadores. Dividir as equipes de trabalho, para acesso a essas áreas em horários diferentes, de modo que não haja aglomeração e um distanciamento mínimo de 1,5 metros entre eles. Sugere-se a escala de horário para entrada e almoço, entre as equipes.

 

Orientações aos funcionários

Distribuir cartazes informativos, sobre métodos de contaminação, medidas de prevenção, a importância e maneira correta de higienização das mãos, a importância da utilização constante das máscaras de proteção e o que fazer em caso de suspeita de sintomas relacionados ao covid-19.

Vale lembrar que a orientação deve ser contínua e diária, principalmente em canteiros de obras com número elevado de trabalhadores. O papel do Técnico de Segurança do Trabalho nesse momento é fundamental para orientação e fiscalização das boas práticas de segurança. A prevenção, nesse momento, é umas das armas mais importantes na luta contra o coronavírus.