Com a chegada do inverno, os cuidados com a saúde bucal devem ser redobrados, pois é nesta época que a boca e os dentes ficam mais suscetíveis aos malefícios da queda de temperatura.

“A diminuição de temperatura faz com que o paciente possa sentir sensibilidade nos dentes em contato com o ar mais gelado, causando a sensação de dor, com risco de agravamento em situações em que há exposição de camadas mais profundas do dente – como a dentina – por retrações gengivais ou lesões de cárie”, conta a cirurgiã-dentista Sandra Kalil Bussadori.

A cirurgiã-dentista explica que, nesta época, é comum ocorrerem casos de sensibilidade dentária e ressecamento labial, além do surgimento de doenças bucais. “As baixas temperaturas provocam o ressecamento da pele dos lábios e a diminuição no consumo de água, podendo causar uma diminuição no fluxo salivar. Essa redução, por si, prejudica o processo de autolimpeza oral, favorecendo o acúmulo de placas bacterianas e o desenvolvimento de lesões de cárie ou doenças periodontais”, detalha.

Outro fator de risco à saúde bucal são as doenças respiratórias típicas do inverno, como a gripe ou resfriado, que são capazes de causar uma série de problemas orais. O mais comum nesses casos é o paciente respirar pela boca, trazendo diversos malefícios à região oral, com potencial de agravar as condições de saúde para quem sofre com problemas respiratórios, como a asma.

“A respiração oral pode trazer a sensação de boca seca, ardor na mucosa, problemas gengivais, halitose e maior acúmulo de saburra lingual, ou língua branca, e placas bacterianas nos dentes. Mais uma vez, a correta limpeza da cavidade oral, incluindo a raspagem lingual, é essencial para evitar a piora dessas condições. Em longo prazo, a respiração oral traz uma série de alterações orofaciais. Portanto, é uma condição que precisa ser diagnosticada e tratada”, diz a cirurgiã-dentista.

As recomendações para prevenir riscos à saúde bucal durante o inverno vão desde a atenção para o consumo de água, ao uso de hidratantes ou protetores labiais para evitar ressecamento da boca. Além disso, fazer uso de escovas macias e de um creme dental para a sensibilidade ajuda a evitar dores e incômodo com o ar frio. Hábitos frequentes como consumo de doces ou ingerir bebidas aquecidas nessa época do ano também devem ser evitados para prevenção de cárie ou de lesões no interior da boca.

“A própria temperatura da bebida pode causar queimaduras na mucosa e dor em dentes que já estejam com um grau de inflamação pulpar. O consumo exagerado de doces é um hábito que tende a se acentuar durante o inverno, aumentando o risco de cárie. Os pacientes não devem abusar de alimentos ricos em açúcar e pegajosos e, caso os consumam, deve ser feita a higienização oral em seguida”, completa a Dra. Kalil.