Parece um contrassenso imaginar que empresas estejam promovendo em meio à crise e retração da economia. Porém, é muito mais comum do que a maioria pode imaginar. Nesse momento, empresas estão buscando um tipo raro de profissional: o resolutivo.

Em momentos de expansão de mercado, crescimento econômico e aumento espontâneo do volume de negócios, empresas em crescimento costumam buscar profissionais com perfil adequado ao modelo mental da própria organização, afinal, estão crescendo e o objetivo natural seria crescer baseado na continuidade.

Momentos de expressiva mudança exigem profissionais que reclamem ou lamentem pouco e vejam cada problema como uma oportunidade de posicionar a empresa de forma diferente no mercado. Empresas surgem para mudar a realidade, mas profissionais costumam entrar nas empresas, focados em se alinhar culturalmente. Esse alinhamento costuma carregar as situações positivas, mas também dar sequência às situações que tiram a competitividade da empresa.

Mas esse profissional resolutivo que está sendo promovido agora é alguém desalinhado com a organização? Não exatamente. O profissional resolutivo possui total alinhamento de valores da organização, respeita as premissas que baseiam as decisões. Mas, ao mesmo tempo, é capaz de mudar seu olhar de dentro da organização para a visão do cliente. Se a empresa existe para resolver problemas e melhorar uma situação, ele analisa as ações da sua área sob o ponto de vista do consumidor da empresa e analisa o que pode ser feito para que essas ações que lidera possam gerar benefícios perceptíveis para o consumidor.

Não existe mais espaço para o “financeiro burocrata” para o RH que pensa em felicidade e esquece os resultados da organização ou para o marketing que busca promover uma peça linda que não vende. Os profissionais resolutivos que estão sendo promovidos são aqueles que estão contestando o “sempre foi assim”, que não gera valor ao cliente de suas empresas.