A saúde da mente tem relação direta com a qualidade de vida de cada um. Os transtornos dela influenciam no bem-estar das pessoas e tudo pode ser resumido em estar feliz consigo mesmo, no seu ambiente de trabalho e com as outras pessoas.

Como dedicamos muito tempo e energia investindo na nossa carreira, a produtividade de cada um está intimamente ligada a como está sua saúde mental. A exposição a um “mau ambiente de trabalho e a chefias tóxicas”, bem como a imposição de trabalho “com pouco sentido” para o colaborador e a ausência de feedback são os principais fatores de risco para uma queda significativa na produtividade.

Um dos pontos a serem analisados quando pensamos em falta de produtividade: a sobrecarga. Ela é a que mais afeta a saúde mental no trabalho, pois, por conta da grande quantidade de atividades exercidas por uma só pessoa, o indivíduo passa a entrar em um estado de ansiedade e estresse, o que faz cair o seu desempenho e gera mal-estar.

Outro aspecto muito importante é o engajamento do colaborador, pois o estresse reduz em quase 40% disso, e um menor engajamento cria impacto negativo na produtividade de forma quase que imediata.

Dependendo do perfil comportamental de cada colaborador, ainda será preciso lidar com consequências como a falta de comprometimento ou até mesmo sabotagens, ponto em que colaboradores não apenas produzem menos, mas passam a conspirar contra os resultados da organização em que trabalham.

Quando se trabalha com objetivos definidos e um claro caminho para ser seguido, conseguimos uma boa produtividade. Desse modo, a inconstância de prioridades causa ansiedade e afeta bastante o desempenho daqueles que precisam fazer a empresa funcionar.

Caso a empresa não consiga compreender que investir na saúde mental dos colaboradores é o melhor a se fazer, é inevitável que ela tenha um aumento considerável nos seus gastos. Isso acontece tanto por erros operacionais cometidos por pessoas que não estão em bom estado, quanto em casos de afastamento por transtornos mentais.

Uma das ferramentas que podemos usar em prol da boa saúde mental é a melhoria na comunicação entre os membros da equipe. Um bom entrosamento traz um laço de confiança entre os colaboradores e como resultado um ambiente de trabalho agradável.

Junto a essa comunicação, é importante lembrar, que o diálogo constante entre os funcionários e a direção da empresa pode facilitar a identificação de erros, pois ao ser estabelecida uma relação de reciprocidade, os funcionários responderão com mais sinceridade aos feedbacks solicitados pelos administradores da empresa, sendo mais fácil se adequar a realidade exposta pelos funcionários.

Portanto, é certo que, estabelecer políticas que favoreçam a saúde mental dos colaboradores pode ser uma tarefa difícil, mas de suma importância. Um ambiente de trabalho saudável depende da criação de uma comunicação efetiva entre a equipe e os diretores, na qual os administradores não determinam uma cobrança excessiva apenas de produtividade.