O Grande Hotel – Escola Senac São Pedro, em SP, localizado na estância hidromineral de Águas de São Pedro, possui uma infraestrutura completa para lazer ou para quem vem a  trabalho; é também um hotel escola para cozinheiros, dirigida pelo Senac, o qual faz parte do Programa de Gratuidade do Senac.

O compromisso com o meio ambiente do Senac São Paulo é trabalhado pelo programa Ecoeficiência em conjunto com o Sistema de Gestão do Grande Hotel São Pedro.

Esse comprometimento direciona a relação de suas atividades e de seus produtos e serviços com o meio ambiente e, consequentemente, com a sociedade, reforçando seu engajamento na promoção do desenvolvimento sustentável.

A Revista Preven realizou entrevista com o setor de RH do hotel para conhecer sua política de gestão e de ações preventivas na área de SST – Saúde e Segurança do Trabalho na escola de culinária do hotel.

Leia a entrevista, a seguir:

 

Qual é a atual política de prevenção/ações preventivas implantada pela Instituição junto a seus colaboradores? Existe algum cuidado especial em SST em razão da área de atuação dos funcionários?

O Grande Hotel São Pedro possui um Sistema de Gestão Integrado, que abrange condições de qualidade, segurança, meio ambiente e segurança dos alimentos. Com isso, dentro de cada uma das funções, o RH em parceria com os gestores e líderes de áreas e a Técnica em Segurança do Trabalho analisam as atividades realizadas por cada função para frequentemente buscar novas soluções aplicáveis para garantir a efetividade do nosso sistema.

 

Como funciona o processo de supervisão de treinamento e execução para se evitar acidentes e adoecimentos dos funcionários? Alguma atividade precisa de maior atenção sobre essa questão? Se sim, por quê?

Periodicamente atualizamos nossos documentos de base para acompanhamento do ambiente de trabalho, como PPRA e PCMSO e atualizamos as descrições de cargo para (re)mapearmos possíveis riscos.

Com esses fatores identificados, são realizados os exames médicos e ações de melhoria de procedimentos e estrutura física que buscam prevenir acidentes e/ou adoecimentos.

Os membros da nossa equipe passam por capacitação em Segurança no Trabalho com o TST (Técnico em Segurança do Trabalho) logo após a contratação; participam de ambientação com a Coordenação do Sistema de Gestão Integrado; e recebem treinamento da função a ser desempenhada – momentos onde reforçamos a obrigatoriedade de cumprir todos os procedimentos de segurança e esclarecemos sobre dúvidas e dificuldades.

Sempre que há uma mudança de função ou retorno de afastamento, o funcionário passa por nova capacitação formal da atividade a ser exercida.

Para o dia a dia, todos os funcionários são instruídos a imediatamente comunicar aos seus superiores ou TST sobre qualquer situação de risco iminente ou eventual acidente para que as ações de melhoria sejam aplicadas.

Há uma comunicação frequente entre líderes e gestores de áreas com o RH e Segurança no Trabalho, reforçando alinhamentos.

Há ainda os grupos capacitados para atuação na CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, que devem zelar pelos demais funcionários, observar, relatar e propor ações de segurança e melhoria no trabalho, buscando a eliminação de riscos ocupacionais; brigada de incêndio e socorristas que também são direcionados a trazer o olhar atento na prevenção de acidentes.

 

Existe algum ambiente que oferece riscos ergonômicos, químicos, físicos ou biológicos; se sim, quais os EPIs são utilizados ou recomendados?

Ao avaliar uma estrutura hoteleira full service encontramos diversos riscos, porém todos são mapeados e controlados.

Sendo que os procedimentos operacionais sempre são desenhados de forma a reforçar e assegurar a segurança na realização das atividades.

Para cada ambiente e função são definidos os EPIs, EPCs e membros com as devidas capacitações. Exemplos:

No setor de Almoxarifado – consideramos a incidência de manuseio de produtos com diferentes pesos.

Portanto, no ato da contratação, o funcionário deve passar por exames médicos a fim de identificar algum problema de coluna e, caso esteja apto, no dia a dia deve fazer uso de cinta de proteção lombar.

Na cozinha – há a obrigatoriedade de uso de capa térmica para acesso às áreas refrigeradas.

Além do EPI disponibilizado, fazemos a sinalização das áreas relembrando a obrigação de uso e dos frequentes DDS (Diálogo Diário de Segurança) para conscientização da equipe, entre outros.

 

Existe trabalho com Substâncias Perigosas como Agentes Químicos, Ruído ou Vibrações?

Todos os produtos utilizados são documentados através da FISPQ – Ficha de Informação de Segurança para Produtos Químicos –  na qual constam as informações sobre o produto, composição, forma de uso.

Quanto aos produtos de uso controlado, estes estão registrados em nosso Alvará de uso de produtos químicos controlados, emitido pela a Polícia Civil, garantindo a conformidade do uso desses produtos e à legislação.

Esses produtos são adquiridos de empresas legalizadas e que possuem equipe técnica para a capacitação dos nossos funcionários para uso adequado e diluição desses insumos.

Isso garante a eficácia do produto e minimiza o risco à equipe.

 

Quais são as partes do corpo mais afetadas em razão das atividades dos profissionais da Instituição? Que providências a Instituição tem tomado para evitar tais situações?

Cada atividade requer um ponto de atenção diferente, porém a maior parte da entrega dos serviços das áreas está diretamente relacionada às mãos, seja na produção das refeições, limpeza dos quartos, manuseios de enxoval ou na manutenção geral, jardinagem, piscinas.

Desta forma, as providências que tomamos são observadas pontualmente de forma a aplicar o melhor EPI e afins.

Citemos o uso de luvas: hoje temos luvas de aço para uso na desossa do açougue; luvas de proteção térmica para manuseio dos fornos; luva vinílica para trabalho de limpeza; luva multitato para jardinagem entre outros modelos; sendo que cada tipo serve para a prevenção de um risco específico.

A principal providência para minimizar os riscos está na capacitação, conscientização, supervisão quanto ao uso (esta ocorre tanto pelo TST quanto pelos líderes das equipes) e, certamente, na distribuição do EPI necessário para o desempenho seguro de cada função.

Quais os principais tipos de riscos à saúde mais comuns apontados dentro do ambiente de trabalho do Hotel?

Conforme citado acima, cada área operacional apresenta diferentes tipos de riscos, os quais são todos mapeados e controlados.

 

Como é feito o mapa de riscos da Instituição? Nos últimos anos, foi detectado algum problema de saúde em funcionários que exigisse encaminhamento para tratamento?

O mapa de risco é elaborado considerando as especificidades de cada setor, grau e grupo de risco. É revisado anualmente e/ou após alguma alteração estrutural.

Não identificamos nenhuma tendência específica de problemas de saúde, pois há anos estamos trabalhando de forma preventiva e o resultado tem sido extremamente positivo.

 

Como é feita a gestão dos riscos das atividades e a organização da Segurança e Saúde do Trabalho?

A gestão do risco inicia-se com a elaboração anual do PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais).

No documento contém a antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho e o TST verifica esses ambientes periodicamente, buscando formas de prevenções.

 

A quem compete o controle das condições de trabalho?

Ao Técnico de Segurança no Trabalho conjuntamente com os responsáveis de área: líderes e gestores.

 

Quais são as obrigações gerais do empregador para evitar os acidentes e adoecimentos dos funcionários?

Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e saúde no trabalho, dentre elas:

Realização do PPRA, PCMSO, Ordem de Serviço e Mapa de riscos, documentos esses que servem de base para as demais ações;

Seguir as Normas Regulamentadoras – NR 01;

Elaboração das descrições das funções e capacitação dos membros para a sua realização, disponibilizando material e equipamento adequado para tal;

Identificar e aplicar medidas de controle para reduzir ou eliminar riscos.

 

Que tipo de condições de segurança e saúde devem ser garantidas no local de trabalho?

Instalações e equipamentos adequados para o desempenho de diferentes funções, capacitação técnica da equipe, conscientização de todos sobre as normas e procedimentos de segurança e apoio.

 

Como o Hotel procede para o controle da saúde dos trabalhadores?

Inicia-se com a realização anual do PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), sendo este o documento que tem como objetivo a prevenção, rastreamento e diagnóstico precoce dos agravos à saúde relacionados ao trabalho, inclusive de natureza subclínica, além da constatação da existência de casos de doenças profissionais ou danos irreversíveis à saúde dos trabalhadores.

 

Quais são as principais atividades dos serviços de SST do Hotel?

Dar suporte à Gestão e ao RH, apontando potenciais riscos e suas sugestões para solução;

Dar suporte ao grupo da CIPA (Comissão interna de prevenção de acidentes) fazendo com que o grupo seja efetivamente ativo, e à Brigada de Incêndio, garantindo a realização de simulados e definição de plano de evacuação e ação do grupo;

Realizar treinamentos nos setores quanto à utilização de EPI e práticas seguras de trabalho;

Controlar e entregar EPI aos funcionários, mantendo o prontuário atualizado;

Realizar rondas pelo complexo, redirecionando o trabalho das equipes e garantindo a conformidade nas atividades;

Inspecionar locais, instalações e equipamentos da Instituição e determinar fatores de riscos e de acidentes;

Propor normas e dispositivos de segurança, sugerindo eventuais modificações nos equipamentos e instalações e verificando sua observância, para prevenir acidentes;

Inspecionar os sistemas de combate a incêndios e demais equipamentos de proteção.

 

Qual o resultado material da realização das ações de prevenção junto a seus colaboradores?

A redução impactante do índice de absenteísmo e de acidentes de trabalho.

 

Poderia comentar um pouco sobre como o Hotel realiza suas ações de educação juntos aos seus colaboradores no intuito de elevar o grau de consciência de riscos à segurança e a saúde no ambiente de trabalho?

A verificação de segurança é algo que não pode ser feito apenas da cadeira de um escritório, é necessário andar pelas áreas, questionar a equipe sobre o que faz, como faz, como usa determinado equipamento, para então achar os potenciais de melhoria.

A conscientização é o fator principal para um ambiente seguro.

Os treinamentos sobre uso de produtos, equipamentos e DDS nos setores são constantes e a comunicação deve ser adequada à linguagem da equipe.

Os lembretes visuais também ajudam. Sempre reforçamos com o funcionário que, o maior prejudicado em caso de acidente é ele mesmo, por isso deve cumprir os procedimentos de segurança e compartilhar sugestões de melhorias e dúvidas.